sábado, 2 de agosto de 2008

Basquete masculino


Para finalmente fechar os favoritos em cada uma das 302 provas em Pequim, vou falar do basquete masculino, esporte que eu fui deixando para o fim devido ao pré olímpico ter sido disputado somente no mês de julho. Lembrando que a partir de domingo, uma série de resumos das 202 delegações olímpicas que estarão na abertura dos Jogos, na próxima sexta feira.

No basquete masculino, apesar das derrotas nos últimos dois mundiais e nos Jogos Olímpicos de 2004, vou colocar os norte americanos como favoritos. Mesmo sem terem os melhores jogadores da NBA, os quase melhores são realmente fantásticos e se jogarem com disciplina e vontade dificilmente perderão o ouro. Porém, a tarefa será muito difícil e quase todas as equipes têm chances reais de medalha. O grande problema de analisar o basquete é que temos que, muitas vezes, avaliar os jogadores e não as equipes, já que, ao contrário do volei que tem uma liga mundial anual além de torneios como Copa do Mundo, Campeonato mundial e Liga dos Campeões, o basquete não tem nenhum torneio mundial importante além do campeonato mundial quadrienário.

No grupo A, em Pequim, teremos Argentina, Austrália, Irã, Lituânia, Rússia e Croácia.
A equipe do Irã, apesar de campeã asiática, deve ser a última colocada do grupo. Sem ter participado do último campeonato mundial, os iranianos venceram a equipe do Libano por 74x69 na final do campeonato asiático. Um resultado que mostra que o time não é nada forte, já que o libano, nó último pré olímpico em julho, foi destruído tanto por Alemanha quanto pelo Brasil.

Acredito que a Argentina e Rússia ficaram com as duas primeiras vagas do grupo. Os sul-americanos, atuais campeões olímpicos da competição, garantiram vaga ao ficar com a segunda posição no pré olímpico pan-americano, em agosto último, quando com um time misto de titulares e reservas perderam para os norte americanos. No último mundial, quando defendiam o vice campeonato de 2002, chegou invicto até as semi finais mas perdeu para americanos, na disputa do bronze, e espanhóis numa emocionante semi final decidido apenas no último segundo.

A Rússia, que não vinha tendo muita tradição nos últimos anos, tanto que sequer apareceu para disputar o mundial de 2006, quando foram eliminados ainda no qualificatório europeu. Porém, o título europeu do ano passado quando venceram os gregos na primeira fase e bateram franceses e lituanos nos playu-offs além da vitória por um ponto em cima dos espanhóis na final.

A terceira e a quarta vaga para as quartas de finais deve ficar entre Austrália, Croácia e Lituânia, com vantagem para os dois times europeus. Os australianos, que ficaram apenas em décimo terceiro no último mundial quando pegaram um grupo muito forte e caíram contra os americanos nas oitavas de finais.
Já lituanos e croatas na minha opnião ficarão com as duas vagas restantes do grupo, podendo até botar um sufuco nos russos que não são tão superiores assim. Se é que são superiores...
No último mundial, Lituânia ficou em sétimo depois de cair frente a Espanha nas quartas de finais enquanto os croatas não foram para o torneio, perdendo ainda no qualificatório europeu. Os croatas, entretanto, se mostraram a surpresa da competição que definiu as últimas três vagas olímpicas quando bateram os alemães nas semi finais.

Pelo grupo B, Angola, China, Espanha, EstadoS Unidos, Alemanha e Grécia.
Apesar do pivô Yao Min e da grande torcida que terá ao seu lado, acredito que os chineses ficarão sem a vaga para as quartas de finais do torneio. Deverão bater a equipe de Angola, que ficou em décimo no último mundial e deverá engrossar alguns jogos contra as equipes mais famosas, mas não deverão ter sorte diante de Espanha e EUA, grandes favoritos ao ouro e prata, e Alemanha e Grécia, tidas como bicho-papão do último torneio pré olímpico.

Acredito que espanhóis e americanos brigarão pela primeira posição do grupo, com vantagem para os yankees, que pode não ter o melhor conjunto mas tem os melhores jogadores do mundo.
Os espanhóis, atuais campeões do mundo e vice europeus, ganharam o título em 2006 de forma invicta, com nove vitórias em nove jogos, batendo inclusive a Grécia na final, a Argentina nas semi finais e a Alemanha na primeira fase.
Os americanos, que tentam apagar os últimos vexames olímpicos e mundiais, se mostrarem vontade e disciplina são os melhores do mundo. Mas precisam se empenhar pois equipes como Grécia, Espanha e Alemanha estão chegando perto.

Os gregos, vencedores do torneio pré olímpico mundial, bateram os americanos nas semi finais do último mundial e foram vice campeões, perdendo a final para os espanhóis. Acredito que poderão dar um imenso trabalho na briga pelas primeiras posições do grupo, mas ficarão em terceiro. Isso, se não bobearem, e perderem para os alemães, que tem um time muito bom, oitavo no último mundial, depois de fazer um jogo bom diante dos EUA nas quartas de finais.
É o grupo da morte, mas as quatro vagas estão muito próximas de serem definidas, já que temos claramente quatro forças no grupo.

As quartas de finais são imprevisíveis e deverão ter jogaços. Não me arrisco a palpitar nada devido ao tamanho equilíbrio da competição. Só vou colocar as minhas três apostas para manter a tradição do blog.

Aposta
EUA- Ouro
Espanha- Prata
Grécia- Bronze

NOS JOGOS OLÍMPICOS
Os norte americanos conseguiram retomar o reinado perdido nos últimos anos e de forma categórica superaram todos os adversários e ficaram com a medalha de ouro. Comandados por Kobe Bryant e Dwayne Wade, os norte americanos não tiveram grandes dificuldades de chegar até a final, mas lá tiveram um oponente a altura. Em um jogão, talvez o melhor dos últimos anos, os yankes venceram por 118 x 107, tendo dificuldades até o fim do jogo. O placar do início do último quarto marcava apenas dois pontos de vantagem para o dream team, que não conseguiu parar Paul Gasol e principalmente Rudy Fernandez, o melhor jogador espanhol da partida.
As duas seleções já haviam se enfrentado na primeira fase, com vitória mais tranquila para os favoritos.A medalha de bronze ficou com a Argentina, que derrotou a Lituânia por 87x75.

Nas semi finais, os espanhóis tiveram um jogo complicadíssimo diante da Lituânia, equipe que sempre tem chegado até as semi finais olímpicas. O jogo foi bastante parelho, e a Lituânia conseguiu abrir mais dois pontos no terceiro quarto (66 a 62). No último, porém, o jogo da Espanha voltou a funcionar, e o time de Pau Gasol virou o marcador e venceu a partida por 91 a 86. Na outra semi final, os americanos não deixaram o fantasma argentino, atual campeão olímpico, esboçar uma vitória, e conseguiu vaga na final com vitória de 101x81.

Na primeira fase, no grupo A, os russos foram a maior decepção, terminando com apenas uma vitória, sobre o Irã, e ficando de fora das quartas de finais. Os australianos "roubaram" a vaga, ficaram em quarto e fizeram até que um jogo bom com os EUA, perdendo por 116x85.
No grupo B, a decepção ficou por conta da Alemanha que não aguentou a pressão dos donos da casa e ficou com apenas uma vitória na competição, caindo nas quartas de finais. Os chineses fizeram grandes jogos, inclusive contra os EUA, e foram com a quarta vaga para as quartas de finais, em que caíram diante daLituânia.

Os argentinos, que perderam para a Lituânia na primeira fase, ficaram em segundo no grupo e fizeram um jogaço com os gregos nas quartas de finais. A vitória de nuestros hermanos veio com 11 bolas de três pontos em 14 tentativas e com um erro grego nos últimos segundos, em que a bola de três que era para ser vencedora não caiu.
Já na outra quartas de final, os croatas caíram diante dos favoritos espanhóis e se despediram da competição, que abandonou os torneios consolação, que eram disputados dentre os países que não se classificavam para as fases seguintes.

Um comentário:

George disse...

Não concordo em parte com a afirmação que os atletas da seleção dos Eua não são os melhores que eles dispoem. Basta vê que do quinteto do "All Nba first team" da temporada 2007-2008, o único a não figurar nessa seleção é o Kevin Garnett. Sem contar que muitos consideram o Kobe Bryant como o melhor 'basqueteiro' americano da atualidade (MVP dessa temporada) e o Jason Kidd é desde muito considerado uma referência na armação.
Provavelmente só poderia-se acrescentar a esse time,além do Garnett o Paul Pierce (mas muito provavelmente para ser reserva de LeBron James) e talvez o Shaquille O'Neal para servir de referência no garrafão, que é o que parece ser um ponto fraco nesse time (apesar de que O'Neal está longe de ser o jogador que já foi). É óbvio que jogadores como o Tim Duncan ou o Amaré Stoudemire seriam titulares de qualquer seleção e não estão nessa, mas ao meu ver, tirando o Garnett esse time pode ser considerado o que o melhor os Eua podem apresentar. Resta saber se é o suficiente para desbancar o jogo 'coletivo' europeu e argentino.