sexta-feira, 25 de julho de 2008

100m borboleta


Postando mais uma vez diretamente do Canada, onde nao temos acentos na Lingua Portuguesa, vou falar de uma prova que promete ser a mais emocionante dos Jogos, os 100m borboleta. Entre os homens, sera a prova individual mais dificil para o super campeao Michael Phelps que tera como principal rival seu compatriota Ian Crocker.
Entre as mulheres, australianas e americanas brigaram palmo a palmo pelo podio.

Michael Phelps e o atual campeao mundial da prova. Ano passado, nadou a prova em 50s77 para vencer o mundial de Melbourne, apenas 0s05 a frente do rival Ian Crocker. Nesta prova, Phelps tem duas medalha de prata em mundiais, em 2003 e 2005, quando perdeu exatamente para seu rival interno. Nos Jogos Olimpicos de Atenas, a vitoria ficou com Michael Phelps. Esse ano, Phelps venceu com 50s89 as seletivas americanas enquanto Crocker nao fez seu melhor tempo do ano neste torneio, nao conseguindo superar os 51s32 feitos no mes de marco.

A disputa pela medalha de bronze sera tao emocionante quanto a luta pelo ouro. O venezuelano Alberto Subiratz, foi medalha de bronze no ultimo mundial e detem o recorde sul-americano da prova com 51s81. Porem, esse ano ainda nao fez um bom tempo.
Quem tem o terceiro melhor tempo da temporada e o frances Frederick Bousquet, que nadou para 51s50 no campeonato frances. Ainda esse ano, o servio Milorad Cavic tem a quarta melhor marca com 51s65. O servio, que teve o terceiro melhor tempo da temporada passada, ficou em sexto no ultimo mundial, em 2007, na prova em que o sul-africano Lyndon Ferns ficou na quarta posicao mas tambem nao fez uma boa marca esse ano.

Dois brasileiros, na minha opiniao, podem brigar pelo bronze. Kaio Marcio e Gabriel Mangabeira tem tudo para chegarem a final, e estando la, tudo pode acontecer. Kaio fez o oitavo melhor tempo do ano passado enquanto Gabriel Mangabeira foi sexto nos Jogos de Atenas e esse ano tem o decimo melhor tempo da temporada.
O russo Nikolay Skvortsov, setimo no mundial do ano passado, tambem brigara pelo bronze. Esse ano tem a quinta melhor marca da prova, que esta muito embolada, com muitos atletas podendo subir ao podio.

Aposta
Michael Phelps(EUA)- Ouro
Ian Crocker (EUA) - Prata
Milorad Cavic (SER)- Bronze

Michael Phelps levou as oito medalhas que queria levar mas a dos 100m borboleta com certeza foi a mais difícil e mais emocionante, mais até que o revezamento 4x100m livre.
Era a única prova que o norte americano entrou sem o recorde mundial e por isso talvez fosse a mais complicada para ele. Ian Crocker era dono do recorde mas não foi o principal adversário, não nadou para seu melhor, fez 51s13 e ficou a um centésimo da medalha de bronze, que ficou com o australiano Andrew Lauterstein que surpreendeu e bateu o recorde continental.
A chegada foi entre Phelps e o sérvio Milorad Cavic que havia passado os primeiros cinquenta metros meio segundo a frente do fenomêno. Porém, o fenômeno nunca está morto e numa recuperação impressionante ganhou na batida de mão com o tempo de 50s58, um centésimo a frente do adversário, que bateu o recorde europeu. Foram segundos de silêncio no fantástico Cubo d"agua aguardando o resultado oficial da prova.
O queniano Jason Dunford foi a principal surpresa da prova, em quinto, e que bateu o recorde olímpico nas eliminatórias.



Entre as mulheres, a disputa deve ficar restrita entre EUA e Australia, com vantagem para os atletas do hemisferio sul. A campea mundial e a australiana Libby Trickett que foi bronze nos Jogos Olimpicos de Atenas na prova dos 50m livre e que em mundiais de piscina longa tem ao todo oito medalhas douradas. Esse ano, fez 56s81 no campeonato australiano e tem a melhor marca da temporada.
Sua principal rival deve ser sua compatriota Jessicah Schipper, que tem 57s31 como melhor marca da temporada e que foi medalha de prata no mundial do ano passado. Ela foi campea mundial da prova em 2005, quando chegou a frente de Trickett.

As americanas irao com tudo mas nao devem fazer frente as australianas. Christine Magnuson venceu as seletivas americanas com o tempo de 58s11, que nao e la essas coisas, e tem como melhor marca essa temporada 57s50, nas eliminatorias das seletivas americanas. Sua parceira sera Elaine Breeden que nadou para 58s21 na final das seletivas e tem como melhor tempo na carreira 58s03.

Fora do eixo Australia- EUA, temos as holandesas Inge Decker e Marleen Vedhuis. A primeira foi quarta no ultimo mundial com 58s30 e ja fez 58s13 nesta temporada. A outra fez 58s13 no campeonato sueco e tem uma das melhores marcas da temporada. Alem delas, a britanica de apenas 18 anos Jemma Lowe deve dar trabalho. Ela foi bronze no mundial de piscina curta esse ano e tem a quinta melhor marca da temporada em piscina olimpica com 57s78. Lembrando que a quarta melhor marca do ano e de uma australiana que nao ira aos Jogos, Felicity Galvez, que fez 57s60.

Aposta
Libby Trickett (AUS)- Ouro
Jessicah Schipper (AUS)- Prata
Christine Magnuson (EUA)- Bronze

NOS JOGOS OLÍMPICOS
As três primeiras colocadas foram as esperadas, com a medalha de ouro da australiana Libby Trickett que bateu o recorde continental da prova, mas ainda ficou distante do recorde olímpico, numa das únicas provas em que não se bateu o recorde do evento. Tricket marcou 56s73, 0s37 a frente da americana Christine Magnuson que virou atrás de Jessicah Schipper mas chegou melhor e ficou com a medalha de prata com o tempo de 57s10 e 57s25 de Schipper.
Inge Decker foi a única holandesa na final da prova, em oitavo, que chegou atrás da brasileira de Gabriella Silva que foi a surpresa da competição em sétimo. Da Ásia, Yasei Zhou, da China, e Li Tao, de Singapura, chegaram em quarto e quinto mas distantes da medalha.

Um comentário:

Eder disse...

Guilherme sobrte suas análises na antação gostaria de fazer apenas duas considerações, pois no mais concordo com vc.
No revezamento medley feminino não vejo acirramento entre Austrália e EUA; do meu ponto de vista as Aussies são tão favoritas quanto os americanos no masculino. Por mais que Natalie abra com 58 alto, "Lethal" Liesel vai nadar para 1.04 alto ou até menos. No borboleta um 57 baixo de Schipper é fato e um 52 muito baixo de "Libest" Lenton tb acontecerá. Na minha opinião será recorde mundial e uns 2 segundos a frente das americanas.
Nos 100 livres eu acho qeu aprova será mais mental que qualquer outra coisa. Vai lembrar muito Sidnei onde o nervosismo fez com que a vitória ficasse acimado recorde do Peter. N a minha opinião aposto que o holandês voador tira um coelho da cartola.