quinta-feira, 3 de julho de 2008

Quem salta mais longe

Continuando minhas postagens direto do Canada, o pais que nao tem acentos da nossa ortografia no teclado do computador, analisarei a prova de salto em distancia, tanto no masculino como no feminino. Porem, volto a pedir desculpas pela falta de acentuacao.

Na prova feminina, posso deixar o patriotismo de lado e ainda sim digo que Maurrem Maggi e uma das favoritas para medalha de ouro. Dentre as atletas que competirao em Pequim, ela e a que tem a melhor marca da carreira, com os 7m26 alcancados na altitude de Bogota, em 1999. Esse salto, dificilmente ela repetira, mas com as marcas que vem obtendo esse ano sera dificil tira-la do podio. Quinta colocada no mundial do ano passado, ela esse ano saltou 7m02 com o vento acima do aceito pela federacao Internacional de Atletismo para estipulacao de recordes, mas conseguiu 6m99 no Trofeu Brasil. Medalha de prata no mundial indoor esse ano, tem 5 das 10 melhores marcas do ano ate aqui.

Porem, ela tera uma legiao russa para enfrenta-la. A vice campea mundial do ano passado e olimpica em 2004 Tatyana Lebedeva tem a melhor marca do ano, com 7m04. Na carreira, a russa tem tres ouros em campeonatos mundiais alem de grandes resultados no salto triplo.
Outra russa, Tatyana Kotova, tambem foi medalhista em Atenas e agora lutara pela segunda medalha consecutiva. Segunda colocada ha quatro anos e medalha de bronze no ultimo mundial, ainda tem outros tres vice campeonatos mundiais, em 2005, 2003 e 2001.
A terceira vaga russa ainda nao esta definida, mas quem vier dara muitos problemas para as adversarias. A medalha de prata em Atenas 2004 Irina Simagina ainda luta com Lyudmila Kolchanova, bronze no ultimo mundial, por um lugar na delegacao russa. Esse ano, Kolchanova saltou 6m78 enquanto Irina um centimentro a menos.

A portuguesa Naide Gomez, campea mundial indoor no comeco do ano e quarta colocada no mundial do ano passado com certeza brigara por medalhas. Esse ano, alcancou 6m79 em um meeting out door, mas saltou 7m no mundial indoor, o que a coloca na briga por medalhas.
A sul-africana Karin Mey comseguiu 6m93 esse ano, sua melhor marca na carreira. Apesar de nunca ter disputado nenhum mundial nem Jogos Olimpicos, essa marca e muito respeitada no mundo e, se repetida, com certeza resultara em podio para ela.

As atletas dos EUA estao sendo decididas nesse exato momento, nas seletivas do pais, porem e bem provavel que as classificadas sejam Funni Jimoh, Hylleas Fontain e Brytney Reese.
Todas sao excelentes saltadoras, devem brigar pelas primeiras posicoes, mas nao acredito em um podio para elas. Reese e a melhor delas, saltou 6m93 esse ano e foi oitava no ultimo mundial

Aposta
Tatyana Lebedeva (RUS)- Ouro
Tatyana Kotova (RUS) - Prata
Maurrem Maggi (BRA)- Bronze

NOS JOGOS OLÍMPICOS
Logo nas eliminatórias da prova, a competição perdeu uma de suas favoritas. A portuguesa Naide Gomez, que tinha a melhor marca da temporada, queimou dois saltos e vacilou no terceiro, ficando assim fora da final.
Na final, Maurrem Maggi colocou pressão em suas adversárias ao marcar 7m04 logo no primeiro salto. Tatyana Lebedeva foi a que chegou mais próxima da marca, ficando apenas um centímentro atrás no último de seus saltos, com 7m03. Antes, na primeira rodada, havia conseguido 6m97. A medalha de bronze ficou com a surpreendente nigeriana Blesse Okagbare, que conseguiu 6m91.
A prova mostrou a importância do primeiro salto. As três atletas que ficaram em primeiro após a primeira rodada de saltos se mantiveram nesta posição até o fim da competição, duas delas com o mesmo salto até o fim e uma delas, Lebedeva, melhorou no último salto mas permaneceu em segundo.

Entre os homens, teremos uma nacao inteira saltando com um unico atleta. O panamenho que treina do Brasil Irving Saladino e talvez a unica esperanca de medalha de seu pais nos Jogos Olimpicos. Campeao mundial ano passado com sua melhor marca apenas no ultimo salto, quando fez 8m56, Saladino vem sendo brilhante esse ano com provas espetaculares, tendo saltado 8m73, setima melhor marca da historia da prova.

O EUA ficaram com ouro e prata na ultima olimpiada,mas nenhum dos medalhistas voltarao em Pequim para defender o podio. O campeao olimpico Dwight Phillips ficou em quarto nas seletivas americanas com 8m20 enquanto John Moffitt se aposentou. Porem, os yankees terao grandes atletas na prova. Trevell Quinley saltou 8m36 para vencer as seletivas americanas e apagar o resultado do ultimo mundial, quando queimou seus tres saltos da final ficando na ultima posicao entre os 12 finalistas. Brian Johnson e Miguel Plate deverao ser finalistas mas um pouco distantes da medalha.

o cubano Ibrahim Camejo tenta seguir os passos do supercampeao Ivan Pedroso e se consagrar no salto em distancia cubano. Ausente das competicoes em 2007, ja tem 8m46 esse ano e com essa marca pode conquistar medalha, ja que e a segunda do ano ate o momento. E um candidato a surpresa na prova.

O arabe Mohamed Al Khuwalidi vem tendo um ano muito bom, sendo bronze no mundial indoor e saltando 8m46. Alem dele, outro arabe se destaca na prova, talvez com mais intensidade ainda. Al- Sabee Hussain foi finalista no mundial do ano passado e esse ano ja saltou 8m41.
O medalhista de prata no mundial do ano passado Andrew Howe, nao saltou tao bem esse ainda, tendo a melhor marca como 8m16 mas com certeza brigara pelo podio. Foi campeao junior em 2004 e bi campeao europeu, e tem como melhor marca 8m47, alcanda na final do mundial do ano passado.
O grego Louis Tsatoumas assustou quem acompanha as provas de salto em distancia ao conseguir a marca de 8m66 no ano passado, a melhor do ano. Porem, nunca conseguiu um grande resultado internacional a nao ser duas medalhas em campeonatos europeus.
Ainda brigara pela medalha o sul-africano Goldfrey Mokoena, que tem a quinta melhor marca de 2008 ate o momento e foi quinto no mundial do ano passado. Ele conseguiu o titulo indoor esse ano e foi vice campeao mundial junior em 2004.

Aposta
irving Salandino (PAN)- Ouro
Trevell Quinley (EUA) - Prata
Andrew Howe (ITA) - Bronze

NOS JOGOS OLÍMPICOS

O panamenho Irving Salandino confirmou as expectativas e ficou com a medalha de ouro, com um salto relativamente fraco de 8m34, numa prova disputada sobre forte chuva. O sul-africano Goldfrey Mokoena confirmou sua boa temporada terminando a segunda posição, saltando 8m24 em sua quarta tentativa, quando pulou da sétima para a segunda posição. Quem foi medalha de bronze foi o cubano Ibrahim Camejo que garantiu no último salto a medalha, conseguindo 8m20 apenas 1cm a frente de Makusha, do Zimbabue. Andrew Howe ficou fora da final, com 7m81 nas eliminatórias. O grego Louis Tsatoumas queimou os três saltos da final e ficou longe da medalha.

Um comentário:

mage_prestes disse...

Voçê escreve muito bem =] adoro seu blog parabens!
saudade....
beijoooo