domingo, 13 de julho de 2008

Arremesso de martelo



Continuando as postagens diretamente do Canadá, hoje falarei sobre a prova de Arremesso de Martelo, uma das menos conhecidas do atletismo, em que as pessoas nem sabem exatamente o que é um martelo.

Entre as mulheres, a briga deverá ser muito forte, assim como foi no último mundial, quando apenas 50cm separaram a primeira da terceira colocada.
A campeã mundial foi a alemã Heidler Betty, que lançou 74m76, apenas dois centímetros mais que a cubana Yipsi Moreno. Betty foi quarta colocada na última edição dos Jogos Olímpicos e este ano tem a marca de 74m11 como sua melhor, mas outras estão bem melhores nesta temporada. Já Moreno, medalha de prata em Atenas, ouro nos mundiais de 2001 e 2003 e prata em 2005 e 2007, arremessou esse ano 76m16, a quarta melhor da temporada.

Quem foi bronze no último mundial foi a chinesa Zhang Weishui, que este ano lancou 73m52, não melhorando a marca do mundial nem a de quando foi campeã junior em 2003.
A quem cabe o mérito de ter a melhor marca da temporada no momento é a bielorussa Aksana Miankova, que lançou 77m32 para vencer a prova em Mink. Outra bielorussa, Darya Pchelnik tem a terceira marca da temporada, com 76m33 na mesma prova. As duas não tem resultados expressivos internacionais em campeonatos importantes, mas tem marcas que a credenciam para o pódio.
Quem tem a segunda marca da temporada é a eslovaca Martina Danisova, que lançou 76m82, Ex-especialista no arremesso de peso, ela agora shttp://www.blogger.com/post-edit.g?blogID=130848441079232887&postID=659362791819455053
Blogger: Favoritos aos Jogos de Pequim - Editar postagem "Arremesso de martelo"e concentra nas provas de martelo para conseguir uma medalha.
A polonesa Kamila Skolinowska, a croata Ivana Brkljacic e a bielorussa Voha Tsander brigarão por fora pelo pódio.

Aposta
Yipsi Moreno (CUB)- Ouro
Aksana Miankova(BIE)- Prata
Betty Heidler (ALE)- Bronze

NOS JOGOS OLÍMPICOS
A bielorussa Aksana Miankova ficou com a medalha de ouro ao lançar 76m34 em sua quarta tentativa, batendo o recorde olímpico. Ela liderava a prova com 74m40 quando a cubana Yipsi Moreno, outra das favoritas para a prova, lançou 74m70 e assumiu a primeira posição. Sem sentir a pressão, Miankova era a próxima a lançar e conseguiu 76m34, mostrando que a medalha era dela. Yipsi ainda conseguiu 75m20 na última chance, mas de nada adiantou.
A chinesa Zhang Weishui lançou logo na primeira tentativa 74m, levando o estádio a loucura. O ouro sonhado não veio, mas o bronze com 74m20 ficou de ótimo tamanho.
A alemã Betty Heidler queimou seus dois primeiros arremessos na final e, pressionada, lançou apenas 70m e ficou na nona posição, sem ter direito de outras três tentativas. Darya Pchelnik, da Bielorússia, não repetiu a melhor marca, que é acima de 76m, e ficou na quarta posição.


Na prova masculina, o equilíbrio permanece. No último mundial, apenas cinco metros separaram os 10 primeiros colocados da prova.
O principal candidato ao ouro, é o bielorusso Ivan Tsikhan, atual tri campeão mundial da prova e que foi medalha de prata em Atenas. Ivan tem também a melhor marca do ano, c0m 84m alcançados,o que o coloca com certeza alguns passos na frente dos adversários.
O vice campeão mundial foi o esloveno Primoz Kosmuz, que no mundial lançou menos de 1m a menos que o campeão. Kosmuz foi sexto na última olimpíada e este ano lançou 81m46, tendo a terceira melhor marca da temporada.

A segunda melhor marca da temporada pertence ao húngaro Kristian Pars, que lançou 81m96. Quinto em Atenas e quinto no último mundial, ele tenta dar um passo a frente e agora chegar ao pódio.
O eslovaco Charfreitag Libor foi bronze no último mundial e foi sétimo nos Jogos Olímpicos de Atenas, podendo agora conquistar uma medalha. Este ano, ele tem a oitava melhor marca com 80m46. O japonês Koji Murofushi é o campeão do mundo e ficou na sexta posição no último mundial, tendo a quinta melhor marca deste ano.

Aposta
Ivan Tsikhan(BIE)- Ouro
Primoz Kosmuz (ESL)- Prata
Koji Morufashi (JAP)- Bronze

NOS JOGOS OLÍMPICOS
O esloveno Primoz Kosmuz de uma certa forma surpreendeu ao conseguir lançar 82m02 em sua segunda tentativa e ficar com a medalha de ouro na prova, superando Vadim Deviatovvsky que conseguiu 81m61 também em sua segunda tentativa. O bronze de Ivan Tsikhan, principal favorito para a prova, deve ter ficado de bom tamanho, já que estava fora do pódio até a quinta tentativa, quando conseguiu 81m51, distante de sua melhor marca, mas suficiente para o pódio.
Kristian Pars, da Hungria, permaneceu como o atleta do quase, ficando na quarta posição com 80m96, a frente do japonês Koji Morufashi, quinto colocado.

Um comentário:

Bruno Zamora Teoro disse...

Arremesso de martelo, 110m com barreiras masculino, lançamento de dardo feminino... Cuba vem forte para as disputas do atletismo nestas Olimpíadas.

Creio que tirando a super-potência da modalidade, os Estados Unidos, a Rússia e a Etiópia/Quênia - nas provas de fundo -, a delegação cubana vem logo atrás como potencial destaque do atletismo. É esperar pra ver!

No mais, agradeço os comentários e o apoio ao Mundo Olímpico 2008. Espero que possamos interagir e trocar muitas informações até o final do ciclo olímpico.


Grande abraço,
Até