segunda-feira, 7 de julho de 2008

Salto em altura

Continuando as postagens diretamente do Canada, so que desta vez sem os acentos da Lingua Portuguesa, vou falara sobre a prova do salto em altura, tanto para homens quanto para mulheres.

Entre os homens, muitos atletas tem chances de podio, pois a prova esta muito embolada, sem nenhum competidor que se destaque com marca muito melhores que os outros. Cinco centimetros separam um medalhista de um atleta fora da final olimpica.

O atual campeao mundial e o atleta de Bahamas Donald Thomas, que veio ao Brasil ano passado para os Jogos Pan-americanos e ficou com a medalha de prata. Porem, esse ano, o atleta que foi ouro ano passado com 2m35, melhor marca da temporada, nao passou de um 2m26.
O russo Yaroslav Rybakov conquistou sua quarta medalha de prata em mundiais ano passado, quando saltou os mesmos 2m35 de Thomas, mas perdeu no desempate, errando mais em alturas menores. Rubakov foi sexto em Atenas e ja saltou 2m38, no ano de 2006. Esse ano, tem 2m33, quarta melhor marca do ano.

O atleta do Chipre Kyriakos Ioannou, bronze no mundial do ano passado, pode trazer a primeira medalha de seu pais na historia dos Jogos Olimpicos. Ele, que tem como melhor marca os 2m35 feitos no mundial do ano passado, ainda nao saltou bem esse ano mas com certeza brigara pela medalha.
O americano Dustyn Jonas tem o melhor salto do ano, com 2m36, e conseguiu a vaga olimpica pelos EUA mesmo ficando em sexto nas seletivas do pais. Isso aconteceu porque apenas um dos atletas conseguiu o indice olimpico A durante o torneio, entao Jonas, que tinha feito o indice em outra prova, conseguiu ficar com uma das vagas.

O campeao africano Kabelo Kgoisiemen, da Botsuana, tem a segunda melhor marca do ano com 2m34 e ano passado foi a final do Campeonato Mundial, terminando em nono lugar.
O campeao Pan-americano Victor Moya, que ficou em quinto no mundial do ano passado, e um dos favoritos a medalha. Em seu curriculo, ele tem o vice campeonato mundial de 2005 e uma marca de 2m35 quando venceu a super final do ano passado.
O sueco Stefam Holm, quarto colocado no mundial do ano passado com 2m32, e o atual campeao olimpico da prova, quando saltou 2m36, seu melhor salto na carreira, e se consagrou no estadio olimpico. Este ano, ja saltou 2m30.

O ucraniano Yuriu Krimarenko, campeao mundial de 2005 mas que esse ano ainda nao passou de 2m27, e outro que entra como um dos possiveis medalhistas, assim como o tcheco Jaroslav Baba, bronze em Atenas e sexto no ultimo mundial.

Aposta
aroslav Rybakov (RUS)- Ouro
Stefam Holm (SUE)- Prata
Donald Thomas (BAH)- Bronze

NOS JOGOS OLÍMPICOS
A medalha de ouro do russo Andrey SIlnov foi uma das mais inesperadas do atletismo em Pequim. ELe não estava cotado para sequer figurar entre os medalhistas, mas conseguiu a incrível marca de 2m36 sem errar nenhuma tentativa. Depois, tentanto bater o recorde olímpico, com 2m42 falhou nas três vezes.
A medalha de prata ficou com Germaine Masson que fez a melhor marca de sua vida com 2m34 e ficar em segundo. Na minha opnião, ganhou a medalha, quando ao errar a primeira tentativa dos 2m29, preferiu não saltar de novo, e pular direto para os 2m32, onde teria apenas duas chances. Logo de primeira passou, tomou confiança, conseguiu saltar e aí, ficou na frente do medalhista de bronze, o russo aroslav Rybakov, que na minha opnião era o favorito. Ele saltou os mesmos 2m34 mas precisou da terceira tentativa para saltar os 2m32.
Em quarto lugar, ficou o sueco Stefan Holm, um dos favoritos para a prova. Ele não conseguiu fazer o mesmo de Masson. Depois de errar o primeiro salto em 2m34, foi direto para os 2m36, errando duas vezes essa altura e amargando a quarta posição.
O atleta de Bahamas DOnald Thomas falhou três vezes na altura 2m25 ainda nas eliminatórias e não ficou entre os 12 melhores. O campeão pan-americano Victor Moya também não foi para a final.

Entre as mulheres, a favorita e a croata Blanka Vlasic, campea mundial ano passado outdoor e esse ano indoor, que tem as cinco melhores marcas da temporada ate o momento, com 2m06, 2m05, 2m04 e 2m03 duas vezes. Ela ira disputar sua segunda olimpiada, depois de ter sido a decima primeira em Atenas.

A italiana Antonieta Di Martino foi uma das vice campeas do mundial do ano passado, com 2m03. Esse ano, ela ja alcancou 1m97 garantindo de vez sua vaga olimpica. Di martino fez sua melhor marca quando saltou para a prata em Osaka.
Quem tambem ficou com a prata em Osaka foi a russa Ana Chicherova, que conseguiu os mesmo 2m03 da italiana. Sexta colocada em Atenas e campea europeia em 2005, a russa tambem atingiu sua melhor marca no ultimo mundial. Porem, esse ano ela esta melhor que a italiana, e ja conseguiu saltar 2m01.
Outra russa, porem, Elena Slessarenko, tem mais chances de medalhas. Quarta colocada no mundial do ano passado, ela e atual campea olimpica da prova, quando alcancou 2m06, sua melhor marca, e tem tudo para repetir o feito.
Uma terceira russa participara da prova com chances de medalha, mas ainda nao esta definida. Ekaterina Savchenko e Tatyana Kivimyagui tem chances de arrebatarem a vaga.

Esse ano, a segunda atleta que mais saltou foi a alema Arianne Friedrich, que conseguiu 2m03. Oitava colocada no mundial indoor deste ano, ela nunca conseguiu nenhum resultado de destaque.
A espanha Ruth Beinta tem a sexta melhor marca do ano, mesma posicao que ficou no mundial do ano passado, quando saltou 1m97. Medalha de bronze no mundial indoor de 2006, ela tem 2m02 como sua melhor marca.

Aposta
Blanka Vlasic (CRO) - Ouro
Elena Slessarenko(RUS) -Prata
Ana Chicherova (RUS) - Bronze

NOS JOGOS OLÍMPICOS
Numa das maiores surpresas do atletismo, a croata Blanka Vlasic , musa e favoritíssima para o ouro, acabou não ficando em primeiro, perdendo para a franca atiradora TIa Hellebaut, da Bélgica.
Vlasic vinha caminhando tranquilamente para o ouro, sem ter errado nenhum salto até a marca de 2m05, quando acabou falhando uma vez mas depois acertando o salto e indo rumo ao 2m07. Porém, ela não contava com a surpreendente belga que bateu o recorde nacional da prova com 2m07. ELa vinha sempre saltando apenas na segudna tentativa, no 1m99, 2m01, 2m03. NO 2m05, conseguiu encaixar o salto de primeira, colocando pressão na croata que não acertou os 2m07, perdendo assim o ouro.
O bronze ficou com a russa Ana Chicherova que fez 2m03, dois centímetros a mais que sua compatriota
Elena Slessarenko, que ficou em quarto. ANtonieta de Martino, da Italia, ficou longe de sua melhor marca e na décima primeira posição.

Um comentário:

estevamluiz disse...

Os suecos tem enorme tradição no salto em altura. Tirando o cubano Sotomayor, que pegou o recorde mundial de 2m45, eles têm as melhores marcas. O recorde sueco é 2m42, e o Stefan Holm já saltou 2m40 se não me engano.

Mas é realmente dificílimo apontar um campeão pra essa prova, ou mesmo quem vão ser os medalhistas.